Banca

Lone Star fica com 75% do Novo Banco

Lone Star fica com 75% do Novo Banco

O Banco de Portugal comunicou, esta sexta-feira, ao regulador do mercado que selecionou a Lone Star para a venda do Novo Banco.

"A assinatura do contrato permite que seja cumprido o prazo de venda fixado nos compromissos assumidos pelo Estado junto da Comissão Europeia. Após a conclusão da operação, cessará a aplicação do regime das instituições de transição ao Novo Banco", refere o texto na página da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

O mesmo texto revela que o novo proprietário do banco vai injetar mil milhões de euros na instituição, "dos quais 750 milhões de euros no momento da conclusão da operação e 250 milhões de euros no prazo de até 3 anos".

"Por via da injeção de capital a realizar, a LONE STAR passará a deter 75% do capital social do Novo Banco e o Fundo de Resolução manterá 25% do capital", revela ainda o Banco de Portugal.

O Fundo de Resolução, enquanto acionista, compromete-se a injetar capital no Novo Banco "no caso de se materializarem certas condições cumulativas" como "o desempenho de um conjunto delimitado de ativos do Novo Banco" e "a evolução dos níveis de capitalização do banco".

A operação de venda do Novo Banco concretizou-se, disse o governador do Banco de Portugal, abordando a globalidade do processo, "após uma recomendação do Banco de Portugal ao Governo e do trabalho conjunto que se seguiu e envolveu igualmente negociações" com Bruxelas e o Banco Central Europeu.

O Novo Banco é o banco de transição que ficou com os ativos menos problemáticos do Banco Espírito Santo (BES), alvo de uma intervenção das autoridades em 3 de agosto de 2014, e que estava em processo de venda.

Desde fevereiro que o Governo estava a negociar a venda do Novo Banco em exclusivo com o fundo norte-americano Lone Star.

O fundo norte-americano passou para a frente nas negociações depois de, no final de 2016, ter sido noticiado que, entre os concorrentes, o fundo chinês Minsheng tinha a melhor proposta financeira, mas não apresentou provas de que conseguiria pagar o montante oferecido, devido às restrições de movimentação de divisas na China.

O Lone Star Funds foi fundado em 1995 e investe nos setores financeiro e no imobiliário. Em Portugal, tem um investimento em Vilamoura.

Conteúdo Patrocinado