Emprego

Câmara de Comércio Luso-Alemã desconhece medidas para recrutar quadros portugueses

Câmara de Comércio Luso-Alemã desconhece medidas para recrutar quadros portugueses

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã desconhece quaisquer "iniciativas concretas" que visem o recrutamento de profissionais portugueses que queiram trabalhar na Alemanha, disse à agência Lusa o director-geral, Hans-Joachim Böhmer.

Assinala, contudo, que a economia alemã está em "franca recuperação", defrontando-se com um "problema sério" até meados deste século, uma vez que necessita de recursos humanos especializados.

A edição semanal da revista Der Spiegel deu a conhecer, no sábado passado, dois exemplos de países, Portugal e a Espanha, de onde "seria possível recrutar profissionais jovens" que correspondessem às expectativas das empresas alemãs.

Böhmer disse à Lusa que a Alemanha está a estudar diversas soluções para "colmatar a falta" de recursos humanos especializados, que de acordo com diversos analistas poderá levar a um "sério problema estrutural" nos próximos anos.

No caso de "as medidas de estímulo à imigração serem aprovadas [o que ainda não aconteceu], os profissionais especializados virão de países onde são mais abundantes", sublinhou a Câmara alemã num comunicado.

O Instituto Alemão para a Pesquisa do Mercado de Trabalho e Profissional (IAB) indicou já que o número de pessoas passíveis de desempenharem funções profissionais deverá descer dos actuais 45 milhões para 38 milhões em 2025 e para apenas 27 milhões em 2050.

Também o relatório Perspetiva 2025: Recursos Humanos Qualificados para a Alemanha (Perspektive 2025: Fachkräfte für Deutschland), publicado há poucos dias pela Agência Federal para o Trabalho, o equivalente ao IEFP na Alemanha, é outro dos recentes trabalhos que trata esta matéria.

"Estamos perante manifestações de intenções, não tendo a Câmara conhecimento de iniciativas concretas que visem o recrutamento de profissionais portugueses que queiram trabalhar na Alemanha", tanto no caso do relatório da Agência Federal para o Trabalho como no caso das declarações dos membros dos partidos CDU e CSU.

A Câmara, nesta contexto, apenas pode aconselhar os jovens portugueses a enviarem candidaturas espontâneas para as agências de recrutamento na Alemanha.

Adicionalmente, sugere aos interessados a consulta do seu site www.ccila-portugal.com, no qual se compromete a divulgar todas situações de recrutamento por parte de empresas alemãs ou medidas oficiais que venham a ser tomadas.