PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Economia

CGTP identifica no OE oito pontos como "inconstitucionais"

CGTP identifica no OE oito pontos como "inconstitucionais"

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse, esta sexta-feira, estar a aguardar uma audiência com o Presidente da República, Cavaco Silva, para lhe apresentar oito pontos da proposta de Orçamento que já identificou como "inconstitucionais".

"Na nossa opinião este Orçamento não tem nenhumas condições para vir a ser aprovado, aliás, a maioria pode votar e aprovar na Assembleia da República, mas nós já o demonstrámos e estamos a aguardar que o senhor Presidente da República convoque uma reunião para lhe apresentarmos um conjunto de matérias, e já identificámos oito, que são inconstitucionais", afirmou Arménio Carlos aos jornalistas.

O líder sindical falava aos jornalistas no final de uma audiência com a nova liderança do BE na sede da CGTP.

A propósito do Orçamento para 2013, Arménio Carlos sublinhou que a Intersindical não está "apenas e só" numa "postura de protesto", mas também apresenta propostas.

"Consideramos que esta proposta de Orçamento do Estado enferma de todos os males das outras propostas, ou seja, continua a taxar os rendimentos do trabalho e dos pensionistas praticamente em exclusivo, deixando de fora o capital, é isso que tem de ser invertido", acrescentou.

Sobre a reunião com o BE, o líder da CGTP disse ter sido "muito objetiva" e "de análise da situação concreta que o país vive".

"Os portugueses estão a ser confrontados com a apresentação de um novo Orçamento do Estado que se porventura fosse aprovado iria trazer mais recessão, mais destruição de emprego e também mais desemprego, e por outro lado há a necessidade de se encontrarem alternativas para por termo a esta política que está pura e simplesmente a conduzir este país para o desastre, nós não aceitamos isso", declarou.