Combustíveis

Contrabando de combustíveis de Espanha sem fiscalização

Contrabando de combustíveis de Espanha sem fiscalização

Apesar de ser proibido por lei o transporte de mais de 50 litros de combustível em transporte próprio entre Estados-membros da União Europeia, os preços apetecíveis em Espanha levam os portugueses a recorrer ao contrabando. Autoridades fecham os olhos.

Segundo a lei, um particular não pode transportar mais de 50 litros de gasolina entre estados membros, mas com a clivagem dos preços a chegar quase aos 30 cêntimos por litro, há cada vez mais pessoas que, além de atestar o depósito de combustível do outro lado da fronteira, levam ainda bidões na mala, ultrapassando em grande medida aquele limite. Muitos deslocam-se por auto-estrada, onde acreditam que é mais difícil haver operações policiais. Porém, segundo o JN constatou, esse controlo é quase nulo. Ao que foi possível apurar, no caso do gás, em média mais barato 10 euros em Espanha (e cujo transporte também obedece a regras), no seio da GNR haverá indicações para "não fazer nada" até duas botijas. Outro militar referiu que, tratando-se de pequenas quantidades, e não podendo aplicar o Regulamento de Materiais Perigosos, não sabem como proceder. "Por isso, o que se tem feito é deixar passar".

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa