Greve

CP diz que 87% dos comboios circularam ao início da manhã

CP diz que 87% dos comboios circularam ao início da manhã

A CP - Comboios de Portugal disse que 87% dos comboios circularam normalmente até às 08 horas, com os restantes a registarem perturbações devido ao impacto da greve com início agendado para as 12 horas.

Fonte oficial da empresa disse à agência Lusa que, até às 08 horas, "em 256 comboios realizaram-se 223", sendo que os impactos da greve, que se prolonga até terça-feira, dos trabalhadores comerciais da CP, registaram-se em 13% das ligações.

Os trabalhadores comerciais da CP estão em greve contra o que dizem ser o incumprimento do Governo no que se refere à contratação de quase 90 operacionais.

Por serviços, acrescentou, no longo curso (Alfa Pendular e Intercidades) foram realizadas 79% das ligações, no regional, 88%, em Lisboa 85% e no Porto 92%.

A paralisação foi convocada pelo Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI) e pela Associação Sindical das Chefias Intermédias de Exploração Ferroviária (ASCEF), que contestam o "incumprimento do acordado com o Governo, em setembro de 2017, referente ao recrutamento de 88 trabalhadores operacionais [...] da área comercial itinerante e para as bilheteiras da CP".

Contactado pela Lusa, Luís Bravo, do SFRCI, confirmou igualmente que apenas alguns comboios não se realizaram e que espera um maior impacto da paralisação, nos turnos "que se iniciam agora" e durante a tarde. "Estamos em crer que vai parar tudo da parte da tarde que não sejam serviços mínimos", disse.

As duas estruturas sindicais afirmam que o executivo e a CP estão em "incumprimento para com os trabalhadores" que representam na negociação da contratação coletiva desde 01 de outubro deste ano, referindo que "têm realizado várias iniciativas e apelos junto da empresa e do Governo para que o processo negocial fosse concretizado, não tendo até ao momento obtido qualquer respostas às propostas do Acordo de Empresa e regulamento de carreiras apresentadas".

Conforme anunciado na sexta-feira, os serviços mínimos da greve dos trabalhadores da CP incluem a circulação de quase 190 comboios, nos serviços urbanos de Lisboa, nos urbanos do Porto, na Linha de Cascais e na Linha de Setúbal.

No passado dia 18, a CP - Comboios de Portugal alertou para "fortes perturbações" na circulação de comboios nos dias 24 e 25 de dezembro, véspera e dia de Natal, devido a greve anunciada por duas estruturas.

Em comunicado, a empresa referiu, na altura, que "por motivo de greve [...] preveem-se supressões de comboios, a nível nacional, em todos os serviços nos dias 24 e 25 de dezembro".

A transportadora estima também perturbações na circulação dos comboios no dia 26 de dezembro.