INE

Crescimento da economia desacelera no terceiro trimestre

Crescimento da economia desacelera no terceiro trimestre

O crescimento da economia desacelerou no terceiro trimestre, com o Produto Interno Bruto a avançar 2,1% em termos homólogos e 0,3% em cadeia, devido a um abrandamento do consumo.

De acordo com a estimativa rápida divulgada esta quarta-feira, no terceiro trimestre o Produto Interno Bruto (PIB) aumentou 2,1% em termos homólogos e 0,3% em cadeia, abaixo dos crescimentos de 2,4% em termos homólogos e de 0,6% em cadeia registados no primeiro trimestre do ano.

A média dos analistas ouvidos pela agência Lusa apontava para que o crescimento da economia portuguesa se mantivesse constante no terceiro trimestre.

Segundo o INE, em termos homólogos, a "procura interna registou um contributo menos positivo, em resultado da desaceleração do consumo privado", e o investimento "apresentou um crescimento ligeiramente mais acentuado".

Já a procura externa líquida apresentou um contributo negativo idêntico ao observado nos dois trimestres anteriores.

O contributo da procura externa líquida para a variação em cadeia do PIB, por sua vez, passou de nulo a negativo, "refletindo uma diminuição das exportações de bens e serviços mais intensa que a das importações de bens e serviços", sinaliza o INE.

O contributo positivo da procura interna aumentou, por sua vez, no terceiro trimestre face ao anterior, traduzindo o crescimento mais elevado do consumo privado e do investimento, acrescenta.

Esta estimativa rápida incorpora revisões na informação de base utilizada anteriormente, nomeadamente no que se refere ao comércio internacional de bens, segundo o gabinete de estatísticas.

Esta primeira estimativa do valor do PIB revela o ritmo mais baixo do ano, depois de no primeiro trimestre a economia ter crescido 2,2% em termos homólogos e 0,4% em cadeia e no segundo trimestre acelerou para 2,4% em termos homólogos e 0,6% em cadeia.

Os resultados correntes das contas nacionais trimestrais do terceiro trimestre de 2018 serão divulgados em 30 de novembro de 2018.

Para o conjunto do ano, o Governo espera que o crescimento do PIB alcance os 2,3%.