PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Mercado

Dívida a 10 e 15 anos com juros em mínimos de sempre

Dívida a 10 e 15 anos com juros em mínimos de sempre

Portugal colocou esta quarta-feira mil milhões de euros, montante abaixo do máximo anunciado, em Obrigações do Tesouro (OT) a 10 e 15 anos, com juros a caírem de novo para mínimos de sempre nos dois prazos.

Segundo a página do IGCP, agência que gere a dívida pública, na agência Bloomberg, foram colocados 600 milhões de euros em OT com maturidade em 15 de junho de 2029 (cerca de 10 anos) à taxa de juro de 0,264%, um novo mínimo de sempre, abaixo da registada em 10 de julho, de 0,510%, anterior mínimo histórico.

A procura das OT a 10 anos cifrou-se em 1.263 milhões de euros, 2,1 vezes o montante colocado.

No último leilão comparável de OT a 10 anos, em 10 de julho, Portugal colocou 753 milhões de euros em OT com maturidade em 15 de junho de 2029 (cerca de 10 anos) à taxa de juro de 0,510%, um novo mínimo de sempre, abaixo da registada em 12 de junho, 0,639%, anterior mínimo histórico, tendo a procura atingido 1.188 milhões de euros, 1,58 vezes o montante colocado.

Em OT com maturidade em 18 de abril de 2034 (cerca de 15 anos) foram colocados 400 milhões de euros à taxa de juro de 0,676%, também abaixo da verificada no anterior leilão comparável de 12 de junho, de 1,052%, tendo a procura atingido 919 milhões de euros, 2,3 vezes o montante colocado.

No mais recente leilão comparável de OT a 15 anos, em 12 de junho foram colocados 625 milhões de euros de títulos de dívida com maturidade em 18 de abril de 2034 (cerca de 15 anos) à taxa de juro de 1,052%, abaixo da do anterior leilão comparável de 08 de maio, em que foram colocados 450 milhões de euros à taxa de juro de 1,563%. Neste leilão de OT a 15 anos, a procura ultrapassou em 1,63 vezes a oferta.

O IGCP, agência que gere a dívida pública, tinha anunciado para esta quarta-feira a realização de dois leilões de OT com maturidades em 15 de junho de 2029 (cerca de 10 anos) e em 18 de abril de 2034 (cerca de 15 anos) num montante indicativo global entre 1.000 e 1.250 milhões de euros.