Economia

Estado tirou 2500 milhões a reformados em três anos

Estado tirou 2500 milhões a reformados em três anos

Mais de um terço da população portuguesa está reformada e revoltada. Segundo o economista Eugénio Rosa, nos últimos três anos, o Estado foi buscar 2566 milhões de euros a pensionistas e aposentados.

Há 3,5 milhões de portugueses reformados ou pensionistas, dos quais 2 milhões têm pensões baixas (abaixo do salário mínimo nacional), que não têm sido poupados à austeridade. Além dos cortes em vigor para todos os portugueses, há ainda cortes específicos para este grupo que se sente "atacado pelas medidas de austeridade" e promete "não desistir dos protestos enquanto não for cumprida a Constituição da República", como refere Casimiro Menezes, presidente da Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos (mais conhecida por MURPI).

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa