Economia

Fazem férias em Londres e regressam com sotaque "very british"

Fazem férias em Londres e regressam com sotaque "very british"

Todos os anos centenas de jovens portugueses aproveitam as férias de verão para melhorarem o seu nível de inglês, passando uma semana num colégio britânico, em convívio com outros jovens de diversos países, praticando assim diariamente a conversação. O Learnclube, da Fun Ideal, apresenta várias opções desde o mais tradicional ATL de férias a programas mais vocacionados para artes ou carreiras profissionais.

Para melhorar o nível do inglês falado, nada como praticá-lo em Inglaterra. Mais a brincar, ou mais a sério, uma semana em terras de sua majestade proporciona aos jovens uma oportunidade de praticar a língua e os resultados são bem visíveis, segundo aqueles que já participaram nestas experiências, destinadas a jovens entre os 8 e os 17 anos.

"No regresso, nota-se uma evolução muito grande no nível de linguagem. Vêm com um sotaque 'very british' e, aliás, fazem questão de o demonstrar logo no aeroporto, dirigindo-se aos pais em inglês", conta ao JN, Nuno Roxo, diretor-geral do Learnclube.O responsável descreve que os vários programas proporcionam experiências diferentes. Começa no "Learn & Fun", o tradicional programa de férias, em que o convívio com os outros jovens é o principal objetivo.

"Depois começamos a subir, com o Summer Holidays, para jovens dos 10 aos 13 anos, que é mais transversal, inclui 25 horas de estudo de inglês e visitas", explica Nuno Roxo,

Os níveis seguintes são aqueles que, em muitos casos, já são os próprios jovens a pedirem aos pais para irem para Inglaterra. É o caso do "Young Leaders" criado a pensar numa carreira profissional. Adquirir desde cedo conhecimentos de liderança, técnicas de comunicação, liderança de equipas, comportamentos, atitudes e técnicas de negociação são os objetivos predefinidos para jovens dos 16 aos 18 anos.


O Learnclube trabalha com 12 colégios tradicionais britânicos criteriosamente selecionados e assegura o acompanhamento no local por monitores especializados durante toda a estadia, sendo que estes são ingleses e, portanto, a língua a utilizar só pode ser mesmo o inglês. "Temos jovens de todo o país a participar, porque os resultados são evidentes e, muitas vezes, são eles próprios depois de uma primeira experiência a querer voltar nos anos seguintes", assegura Nuno Roxo.

O responsável destaca que, além da grande evolução no domínio da língua inglesa, estas propostas permitem que os jovens aprendam outros valores muito importantes, pelo facto de "saírem de casa e desenvolverem a sua autonomia". A verdade é que, no final da semana, todos vêm a falar um inglês muito mais fluente. "Os programas passam 70% pela oralidade e 30 % pela escrita", explica, acrescentando que a experiência e a prática do inglês não termina no momento do regresso.

"Hoje, com as redes sociais, as ligações que estabelecem nesta semana, prolongam-se pelo ano inteiro. As saudades são sempre muitas e ficam o resto dos meses a tentar perceber se no ano seguinte vão poder reencontrar os novos amigos", explica.
A par destes programas, o Learnclube tem ainda planos vocacionados para o desporto, com seis academias (futebol, râguebi, basquetebol, ténis, equitação e golfe), onde os participantes têm a oportunidade de praticar a sua modalidade preferida em palcos como a academia do Chelsea, os courts de Wimbledon (ténis) ou Twickenham, o estádio de râguebi mais famoso do Reino Unido.

Os cursos e as atividades decorrem entre 30 de junho e 15 de agosto. Os preços começam nos 700/800 euros e vão até aos 2000.