Economia

Fitch diz que Portugal precisa de 60 mil milhões até 2013

Fitch diz que Portugal precisa de 60 mil milhões até 2013

A agência Fitch estima em 60 mil milhões de euros as necessidades de financiamento de Portugal até 2013, sem contemplar um possível apoio aos bancos, e que o pedido de ajuda externa anunciado pelo primeiro-ministro pode ajudar no curto prazo.

"As estimativas preliminares da Fitch apontam para que as necessidades brutas de financiamento de Portugal para o resto do ano e até 2013 ronde os 60 mil milhões de euros, apesar desta estimativa não incorporar possíveis necessidades de financiamento adicionais que podem surgir de um apoio do governo aos bancos portugueses", afirma o director da Fitch, Douglas Renwick, responsável pela análise de Portugal.

A agência de 'rating' diz ainda que o pedido de ajuda externa anunciado esta quarta-feira pelo primeiro-ministro, José Sócrates, "irá ajudar a moderar os riscos macroeconómicos e para a estabilidade financeira no curto prazo".

A agência de 'rating', que cortou a nota de Portugal a 1 de Abril para BBB-, o último nível antes de ser considerada 'lixo' ('junk'), deixando a avaliação sob avaliação para possível novo corte, explica que irá tomar uma decisão sobre o 'rating' de Portugal pouco depois de ser conhecido o acordo, e os compromissos associados, entre Portugal e a União Europeia e Fundo Monetário Internacional (FMI).

A avaliação será feita tendo em conta a duração e a força do compromisso politico relativamente ao acordo com as autoridades, qual a capacidade dessas metas em elevar o crescimento potencial da economia portuguesa, a sustentabilidade da dívida pública e externa à luz das perspectivas económicas de médio prazo, os termos do acordo e o custo potencial do reforço do sistema financeiro.