dívida pública

Governo anuncia que vai tomar "mais medidas" de austeridade este ano

Governo anuncia que vai tomar "mais medidas" de austeridade este ano

O secretário de Estado do Orçamento, Luís Morais Sarmento, anunciou, esta sexta-feira, que o Governo vai tomar mais medidas de austeridade no seguimento dos números divulgados sobre as contas nacionais do primeiro semestre.

"Estes valores do primeiro semestre mostram que o Governo estava certo quando tomou medidas de urgência - antecipar aumento do IVA sobre os produtos energéticos e estabelecer a sobretaxa do IRS para 2011 -, mas isso apenas não chega", disse o governante na comissão parlamentar do Orçamento e Finanças.

"Temos de ter consciência que isso não chega, vão ser necessárias mais medidas, mas eu escusava-me. Não me cabe a mim anunciá-las aqui, e relativamente a 2012 julgo também que não me cabe a mim, mas sim ao ministro das Finanças e ao primeiro-ministro anunciá-las durante a apresentação do Orçamento do Estado", acrescentou o governante.

O Governo não vai criar medidas adicionais de austeridade, assegurou o secretário de Estado, embora admita a transferência do fundo de pensões da banca para o Estado e diversas concessões.

"Não vamos estar a criar medidas adicionais que não sejam necessárias", frisou Luís Morais Sarmento, lembrando aos deputados que a transferência do fundo de pensões e as concessões já faziam parte do Documento de Estratégia Orçamental.

"Há medidas que têm de ser tomadas que se referem a receitas não fiscais, nomeadamente os fundos de pensões", disse Luís Morais Sarmento, afastando o cenário de aumento de impostos.