Economia

Grandes fortunas crescem milhões nos três anos de troika em Portugal

Grandes fortunas crescem milhões nos três anos de troika em Portugal

A crise em que Portugal mergulhou há três anos e que levou à entrada da troika não teve impacto nas fortunas dos mais ricos. Ranking da "Forbes" e da "Exame" revelam que a riqueza até aumentou.

Os ricos estão cada vez mais ricos e nem a crise ou austeridade pela qual Portugal teve, e está ainda, a enfrentar tiveram qualquer efeito ou impacto. Contas feitas, no conjunto, os três portugueses mais ricos do Mundo viram a sua riqueza aumentar em mais de mil milhões de euros.

Se, em 2011, ano em que Portugal foi forçado a pedir assistência financeira internacional, a fortuna de Américo Amorim, Alexandre Soares dos Santos e Belmiro de Azevedo ascendia a 6,47 mil milhões de euros, hoje a conta bancária conjunta dos três magnatas está recheada em 7,7 mil milhões de euros.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa