Economia

Grécia apresentou lista de reformas "suficientemente completa"

Grécia apresentou lista de reformas "suficientemente completa"

A Comissão Europeia confirma que já recebeu a lista de reformas, com as quais o governo grego pretende convencer a troika que conseguirá completar o programa de ajustamento. O presidente do Eurogrupo espera que a lista seja "bastante poderosa". A troika aprova ou rejeita esta tarde, numa reunião, por teleconferência.

Numa mensagem enviada ao "Dinheiro Vivo", fonte da Comissão confirma que a lista chegou "tarde, na última noite". Já esta manhã, na sua conta do Twitter, o principal-porta voz do executivo comunitário, Margaritis Schinas, ele próprio de nacionalidade grega, dizia que a "lista de reformas gregas foi recebida dentro do prazo".

Várias fontes avançaram que o governo de Alexis Tsipras só esta manhã enviaria a lista, com "atraso", para as instituições que compõem a troika. Fontes da Comissão Europeia afirmaram ao "Dinheiro Vivo" que "não importa" quando é que o governo grego apresenta as medidas, uma vez não impede que se realize a reunião, que juntará os representantes das três instituições, numa chamada por teleconferência, entre Mario Draghi, Christine Lagarde e Pierre Moscovici, os quais vão adotar uma decisão sobre a validade das reformas.

"Não Importa, para nós, quando a lista chega, uma vez que podemos ter a teleconferência do Eurogrupo amanhã (hoje)", disse uma fonte próxima das negociações, que decorreram "ao mais alto nível, em linha direta, entre Atenas e Bruxelas", segundo apurou o "Dinheiro Vivo" junto de outra fonte, esta ligada ao governo grego.

De acordo com a agência Reuters, o Eurogrupo concordou que a lista poderia ser entregue nesta terça-feira, sem ter apresentado uma razão para o atraso.

Mas, esta manhã a Comissão Europeia vem dizer que a lista chegou, afinal, "dentro do prazo".

"Ontem à noite, perto de meia-noite, a carta com uma primeira lista de medidas de reforma foi enviada pelo ministro das Finanças da Grécia, Varoufakis ao presidente do Eurogrupo, Dijsselbloem, e representantes da Comissão, do BCE e do FMI", afirmou fonte da Comissão Europeia.

A mesma fonte avançou que a lista de medidas "foi precedida de trocas construtivas [de pontos de vista], no fim de semana, entre as autoridades gregas e os representantes da Comissão e das outras instituições".

"Na opinião da Comissão, esta lista é suficientemente abrangente, para ser um ponto de partida para uma conclusão bem sucedida da revisão", que deverá acontecer em abril, "tal como solicitado pelo Eurogrupo na sua última reunião".

"Estamos encorajados pelo forte compromisso com o combate à evasão fiscal e corrupção. Além disso, a especificação das reformas deverá ser fornecida e aprovada antes do final de Abril, de acordo com comunicado da semana passada Eurogrupo", lembrou a fonte já citada.

"A aplicação rigorosa e rápida de todos os compromissos de reforma será a chave para uma conclusão bem sucedida da revisão", acrescentou.

Conteúdo Patrocinado