Premium

Há 63 concelhos onde as casas estão mais baratas

Há 63 concelhos onde as casas estão mais baratas

Os preços das casas subiram 15% em média no país entre 2016 e 2018, mas a pressão imobiliária não afeta todos. Paços de Ferreira é exceção à especulação no Porto. As cidades do Interior são incapazes de travar perdas.

Nos dois últimos anos, o preço da habitação aumentou em 15%, mas Portugal é tudo menos uniforme. No reverso da moeda das áreas metropolitanas do Porto e Lisboa, onde o valor do metro quadrado continua a subir, estão 63 concelhos (um quinto do total) onde o preço mediano desceu. Ou seja, as casas vendem-se por menos dinheiro do que há dois anos.

No mapa do país, é sobretudo na margem esquerda do Douro, no centro e interior das Beiras e do Ribatejo, no Alentejo e na fronteira com Espanha que os preços mais estão deprimidos. Entre o terceiro trimestre do ano passado e a mesma altura de 2016, o Instituto Nacional de Estatística mostra que a mediana do preço da habitação caiu em 20% dos concelhos.