Economia

Juros para comprar dívida portuguesa ultrapassam os 14%

Juros para comprar dívida portuguesa ultrapassam os 14%

Os juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida pública portuguesa no mercado secundário estão a agravar-se e já ultrapassam os 14% a dois e três anos, no dia em que Fitch cortou o 'rating' de Portugal.

No dia em que a Fitch cortou o 'rating' de Portugal para níveis já considerados 'lixo' e de greve geral no país, os investidores estão a exigir um juro maior para comprarem dívida portuguesa em quase todos os prazos, com o aumento hoje a ultrapassar já os 2 pontos percentuais, para mais de 14%, nas linhas vivas com maturidade a dois e três anos.

No caso da dívida com maturidades entre os quatro e os oito anos, o aumento nos juros exigidos desde o início da sessão ultrapassam já um ponto percentual, quase dois pontos percentuais no prazo a cinco anos, mantendo aumentos em todas as linhas até aos 30 anos, de acordo com os dados disponibilizados pela Bloomberg.

A melhorar continuam os juros exigidos pela dívida a três e seis meses, com o prazo mais curto a ver mesmo uma redução de 2,499 pontos percentuais no juro exigido, para os 4,6 %.

Conteúdo Patrocinado