Transportes

Menezes defende criação de corredores permanentes para transportes públicos

Menezes defende criação de corredores permanentes para transportes públicos

O presidente da Câmara de Gaia, Luís Filipe Menezes, defendeu, esta segunda-feira, a construção de corredores próprios permanentes para os transportes públicos, considerando que este é o "ovo de Colombo" para o sector.

O autarca apontou esta solução como uma alternativa à extensão da linha de Gaia do metro do Porto até Vila D'Este e Centro Hospitalar Gaia/Espinho.

Face à actual situação económico-financeira, Luís Filipe Menezes afirmou ser preciso "fazer muita coisa e ao mesmo tempo em várias frentes", não ficando centrado numa só ideia, adiantando que "não é realista pensar na expansão da Metro do Porto".

Segundo Menezes, a alternativa à extensão da linha do metro até Vila D'Este e Hospital, orçada em "largas dezenas de milhões de euros", passa pela "construção de um espaço de canal, um corredor permanente e exclusivo para o transporte público".

Com esta solução, acrescentou, "90% do problema fica resolvido e isto não custaria mais do que seis ou sete milhões de euros", uma quantia muito inferior à obra para o metro.

O autarca salientou, ainda, que mesmo na cidade do Porto será possível pensar em alternativas à expansão da rede do metro, afirmando que "existem soluções próximas desta de Gaia, muito mais baratas e exequíveis, mesmo nas condições socioeconómicas em que vivemos".