Habitação

Mercado residencial registou "abrandamento" em abril

Mercado residencial registou "abrandamento" em abril

O mercado residencial registou "em abril um abrandamento quer na procura, quer nas vendas", segundo os resultados do inquérito mensal de confiança "Portuguese Housing Market Survey".

Este trabalho, desenvolvido pela Confidencial Imobiliário e pelo RICS (Royal Institution of Chartered Surveyors), mostra que, "em termos da procura, o inquérito de abril revela uma descida nas consultas por potenciais clientes", com um saldo líquido de menos 7% dos inquiridos, segundo um comunicado.

A mesma nota dá conta de que "este é já o sétimo mês desde a última leitura positiva deste indicador".

Paralelamente, "as vendas acordadas desceram pelo segundo mês consecutivo a nível nacional, apresentando, quando desagregadas a nível regional, uma tendência de queda em Lisboa e no Algarve, mas mantendo-se estáveis no Porto", de acordo com os resultados do inquérito.

Tendo em conta as perspetivas para os próximos três meses, "os inquiridos apresentam expectativas apenas marginalmente positivas para as três regiões", lê-se no mesmo comunicado.

No caso da oferta, "as novas instruções de venda (angariações) voltaram a cair em abril, com um saldo líquido de menos 33% dos inquiridos a referir uma descida (esta é a leitura mais baixa desde dezembro do ano passado)", concluiu o inquérito.

Ainda assim, o crescimento dos preços foi menos expressivo a nível nacional, "e apenas um saldo líquido de 7% dos inquiridos reportou uma subida dos preços no período em análise (o saldo mais modesto em quatro anos)", segundo o mesmo comunicado.

Os inquiridos deram conta de "uma estabilização dos preços em Lisboa e Algarve, embora no Porto tenham continuado a evidenciar um crescimento sólido. As expectativas para os próximos 12 meses continuam a ser revistas em baixa, com os inquiridos a esperarem agora um crescimento de preços um ponto percentual abaixo do que registavam há apenas dois meses", indicaram as entidades envolvidas no inquérito.

Por sua vez, o mercado de arrendamento deverá também registar algum alívio na subida das rendas, segundo o comunicado.