PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Trabalho

Norte lidera queda do desemprego total e jovem na UE

Norte lidera queda do desemprego total e jovem na UE

O Norte e a Grande Lisboa estão no grupo das regiões da Europa onde a taxa de desemprego total mais caiu em 2018 face a 2017. O Norte soma mais um prémio, já que é um dos líderes europeus na descida do desemprego jovem.

Dados do Eurostat relativos a 281 regiões da Europa, analisados pelo JN/Dinheiro Vivo, indicam que a região Norte, que engloba o Grande Porto e todo o território do Minho a Trás-os-Montes, conseguiu reduzir a taxa de desemprego em 2,4 pontos percentuais da população ativa, para um total anual de 7,4% em 2018, alcançando assim a 15.ª maior descida europeia, ex aequo com as regiões do Peloponeso (Grécia) e da Galiza (Espanha).

A Grande Lisboa está em 25.º º lugar do ranking, com uma descida de dois pontos, para uma média anual de 7,4% (igual à no Norte). Partilha esta posição com a Alta Normandia (França) e a região de Severoiztochen (Bulgária). A região de Ipeiros (Grécia) teve a maior descida (4,7 pontos), para um total de 20,1%.

Segundo o Eurostat, o maior flagelo do desemprego não acontece na Europa continental: é no departamento ultramarino francês, um arquipélago entre Moçambique e Madagáscar. Aqui, o desemprego supera 35%. O segundo caso mais grave é Ceuta (cidade autónoma de Espanha), com 29%.

Como referido, o Norte aparece muito bem colocado no alívio do desemprego jovem, muito embora em Portugal este ainda seja um problema grave.

O país continua acima da média da Zona Euro neste indicador, com uma média de 16,5% de jovens ativos (portanto, capazes e com vontade de trabalhar) sem um emprego, refere o Eurostat nos dados de março. A Zona Euro está com 16%.

A taxa de desemprego jovem caiu sete pontos percentuais no Norte, para um total de 19% em 2018. A região portuguesa partilha o 10.º lugar da Europa com Molise (Itália), onde o problema é bastante mais grave (a taxa ainda supera os 40%).

As maiores descidas ocorreram em Hainaut (Bélgica), com menos 12,3 pontos percentuais, e na Sardenha (Itália), onde o desemprego jovem afundou 11,1 pontos em 2018.

Praga

As regiões com menos desemprego são Praga (1,3%), Sudoeste da República Checa (1,5%) e a Média Francónia, no estado da Baviera, Alemanha, com 1,8%. Esta região alemã é forte em indústrias, como a construção automóvel, por exemplo.

Alta Baviera

A Alta Baviera (Alemanha) tem o nível de desemprego jovem mais baixo da Europa (4%). No ponto oposto, aparecem Melilha e Ceuta, com 66,1% e 62,4%.