PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Economia

Novas pensões com atrasos de meio ano

Novas pensões com atrasos de meio ano

A atribuição das novas pensões da Segurança Social está atrasada. Entre o requerimento e o deferimento podem correr seis meses. Mais: a pensão antecipada não está informatizada. Segurança Social nega.

São centenas os casos de pessoas que chegadas à idade da reforma esperam meio ano ou mais para verem deferido o seu pedido. Quem o denuncia é o MURPI - Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos.

Teresa Quintas, que faz parte desta confederação, explica que "até janeiro, um trabalhador via o seu pedido de pensão de velhice (reforma) deferido em dois ou três meses, no máximo. Hoje, há largos atrasos, que podem até ultrapassar o meio ano".

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa