Economia

Oposição acusa Merkel de condenar a Europa à "anorexia"

Oposição acusa Merkel de condenar a Europa à "anorexia"

O líder social-democrata alemão, Sigmar Gabriel, disse, este sábado, em Berlim, que a "cura pela austeridade" imposta pela chanceler Angela Merkel para regular a crise do euro vai conduzir a Europa "à anorexia".

"O regime imposto por Merkel à Europa vai conduzir à anorexia", afirmou o dirigente do Partido Social Democrata (SPD) durante o congresso dos Verdes alemães que decorre hoje na capital alemã e que deverá aprovar um novo programa ecologista a apresentar ao eleitorado nos próximos meses.

Sigmar Gabriel referiu-se ainda ao desemprego que está a afetar os jovens nos países vizinhos da Alemanha, mas também em Espanha, Portugal, Itália e Grécia.

"A esses jovens que vão construir a Europa dentro de alguns anos temos de lhes dar agora outra Europa", sublinhou Sigmar Gabriel perante os 800 delegados ecologistas presentes no congresso.

O líder do SPD advertiu a Alemanha -- "país campeão das exportações" -- que a crise económica atingiu a Europa com políticas de austeridade contínuas.

O SPD e os Verdes são determinantes para o combate eleitoral contra a coligação conservadora e liberal de Merkel para as legislativas de 22 de setembro.

De acordo com as últimas sondagens, o SPD consegue 23 a 26% da intenção de voto dos alemães e os verdes 14%.

Os conservadores de Merkel, de acordo com as mesmas sondagens, atingem os 42% da intenção de voto e os liberais, parceiros na coligação governamental, 4%.