Economia

Ordenados em atraso e despedimentos na União de Sindicatos

Ordenados em atraso e despedimentos na União de Sindicatos

Os cinco funcionários da União de Sindicatos de Braga ainda não receberam o salário do mês de dezembro e o subsídio de Natal. "Há alguns meses que os salários têm sido pagos atrasados e agora estamos mesmo sem receber", disse ao JN um dos trabalhadores. Os alegados problemas financeiros levaram já a que, pelo menos um administrativo, tenha recebido uma carta de despedimento evocando a extinção do posto de trabalho.

Joaquim Daniel Rodrigues, coordenador da União de Sindicatos de Braga, confirmou a situação e frisou que "será uma necessidade despedir os funcionários". O responsável nega, contudo, a existência de salários em atraso. "Não temos salários em atraso. Só não pagamos o salário de dezembro e o subsídio de Natal", afirmou.

A USB agrega todos os sindicatos afetos à CGTP existentes no distrito de Braga. São eles que mensalmente pagam quotas à União, permitindo o seu financiamento. "Como as empresas encerraram, os sócios e as quotas também diminuíram. Por outro lado, o facto de estarmos há cerca de dois anos sem realizar qualquer curso de formação profissional, colocou-nos numa situação muito complicada", explicou Joaquim Daniel Rodrigues.