Trabalho

Pelo menos 149 pessoas morreram em acidentes de trabalho em 2012

Pelo menos 149 pessoas morreram em acidentes de trabalho em 2012

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) em 2012 contabilizou 149 acidentes de trabalho com vítimas mortais, menos 12 do que os ocorridos em 2011.

De acordo com o Relatório de Atividades de 2012, a que a agência Lusa teve acesso, do total de acidentes com vítimas mortais, 42 dizem respeito ao setor da construção e 34 às indústrias transformadoras.

As atividades de agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca vitimaram, por sua vez, um total de 23 trabalhadores em 2012.

Os acidentes mortais ocorrerem em cerca de 80% dos casos nas instalações da responsabilidade das empresas.

A ACT assinala o Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho, que se comemora no domingo, na segunda-feira, com uma sessão solene na sala do senado da Assembleia da República.

O evento contará com a participação do secretário de Estado do Emprego, Pedro Roque, e do inspetor-geral da ACT, Pedro Pimenta Braz.

Em debate estará a prevenção das doenças profissionais no atual contexto económico e social, o tema escolhido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) para as comemorações desta data a nível mundial, sob o lema de Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho.

Segundo estimativas da OIT, das cerca de 2,34 milhões de mortes por ano no trabalho apenas 321.000 são devidas a acidentes laborais.

As restantes 2,02 milhões de mortes são causadas por vários tipos de doenças relacionadas com trabalho, correspondendo a uma média de 5.500 mortes por dia.