PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Economia

Pescadores do Norte querem explicações sobre prospecção de petróleo

Pescadores do Norte querem explicações sobre prospecção de petróleo

Associações de pescadores do Norte alertaram, este sábado, que entre 400 a 500 associados estão "sem meios de subsistência" por "não trabalhar devido à prospecção de petróleo" e dispostos a avançar com "formas de luta", disse fonte associativa.

Em declarações à Lusa, José Festas, presidente da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, na Póvoa de Varzim, afirmou que devido às restrições à pesca, impostas por causa da prospecção de petróleo que decorre entre a "Nazaré e Aveiro", cerca de "35 embarcações de Vila do Conde e Póvoa de Varzim estão paradas" e os prejuízos já "ultrapassam os 500 mil euros".

Segundo José Festas, os pescadores esperam "alguma justificação por parte do Governo e querem saber em quanto serão compensados", sendo que hoje, em reunião, decidiram que "se até quarta-feira não houver explicações estão dispostos a manifestarem-se".

O responsável adiantou que as três associações (Pró-Maior, Propesca e Pescadores do Norte) tentaram durante toda a semana passada "falar com alguém do Ministério para obter uma justificação", mas sem sucesso, sendo que na reunião de hoje com os associados "não havia respostas" para dar aos armadores.

"Se até quarta-feira não for explicada a situação, não nos responsabilizamos pelo que possa acontecer", alertou, escusando-se a adiantar o que poderá estar já programado.

José Festas apenas frisou que as eventuais manifestações "não serão boas para ninguém".

As restrições à pesca constam de uma portaria do Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território publicada a 15 de Julho em Diário da República e que vigora por 60 dias.

Desde o dia 16 de Julho que, de acordo com José Festas, não se pode pescar "numa área de 120 quilómetros de comprimento por 20 quilómetros de largura ao largo da zona de Vila do Conde/Póvoa".

O trabalho de prospecção de petróleo no mar está a ser desenvolvido pela empresa Mohave Oli and Gas Corporation, através de uma embarcação especializada.