PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Comércio

Peugeot: nova 508 SW com argumentos para vencer

Peugeot: nova 508 SW com argumentos para vencer

A Peugeot apresentou, em Lisboa, a 508 SW, a sua mais recente aposta no segmento das carrinhas. E, esteticamente, o novo modelo entra no ranking das carrinhas mais bonitas do mercado, com um design extremamente desportivo - é a mais baixa e a mais longa do segmento, com 4,790 metros - sem descurar os aspeto práticos, como seja uma mala com capacidade de 530 litros.

"Atraente e sexy" foram os adjetivos mais usados pelos responsáveis da marca e, por uma vez, somos forçados a admitir que o marketing nada tem a ver com a adjetivação. A 508 SW fez virar muitas cabeças à sua passagem pelas ruas de Cascais (habitualmente pisadas por modelos de marcas Premium), mas o melhor está reservado aos ocupantes.

"A nossa intenção foi desenhar uma SW única, dotada de uma personalidade muito forte e perfeitamente enquadrada no núcleo do seu segmento. Os nossos engenheiros procuraram soluções técnicas nesse sentido, e que garantissem as prestações fundamentais de uma SW do segmento D para criar uma volumetria com dinamismo espetacular. A performance da estrutura traseira, em termos de compacidade e rigidez, é o segredo para uma bagageira racional e prática. Da mesma forma, as portas sem moldura foram a resposta à questão da acessibilidade numa linha de tejadilho muito baixa. A partir daí, os nossos designers focaram-se na elegância e no equilíbrio, sem sobrecarregar o estilo, pois o veículo era já conceptualmente muito dinâmico", referiu Pierre-Paul Mattei, responsável pelo Design do novo 508.

Comportamento exemplar
Experimentamos duas versões - a 2.0 BlueHDi, de 180 cavalos, e a 1.6 PureTech, a gasolina e com 225 vcavalos - ambas no acabamento GT, que serão, certamente, as menos vendidas entre nós, mas demonstram bem o savoir-fair dos contrutor francês.
Motores plenos, cheios de força, comportamento de alto nível, transformando qualquer viagem num prazer, envolvidos que vamos num ambiente de luxo transmitido pelos estofos em couro Nappa/Alcântara, aquecidos e com função de massagem, acabamentos em madeira "Zebrano" ou pelo i-Cockpit. A suspensão ativa e jantes de 19 polegadas e um muito acertado equilíbrio entre o chassis e a suspensão, torna, a 508 uma carrinha rápida e segura.


Na base da oferta a gasóleo estará um 1.5 BlueHD, seguido do novo 2.0 BlueHDi, de 160 cavalos e e caixa automática de oito velocidades o de 180 cavalos, e, nas versões a gasolina, os dois novos 1.6 Puretech, com potências de 180 e 225 cavalos, ambos com caixa automática.


Todos os modelos surgem bem equipados, desde a versão de acesso, que já conta, de série, com retrovisores rebatíveis electricamente, retrovisor interior electrocromático, Cruise Control programável, AFIL(Alerta de Transposição Involuntária de Linha), acendimento automático dos faróis, limpa-vidros automático, rádio com ecrã de 8 polegadas, com bluetooth e USB, ajuda ao estacionamento traseiro e jantes de liga leve de 17 polegadas.


Na versão GT Line, tradicionalmente a mais vendida, acrescem os bancos em couro e tecido, o i-Cockpit Amplify, iluminação Full LED , bancos dianteiros com regulação lombar e inclinação eléctrica, mais a regulação em comprimento dos assentos dianteiros, retrovisor electrocromático sem moldura , ambiente interior Mistral e jantes de liga leve de 18 polegadas.


O lançamento comercial da 508 SW ocorrerá no início do Verão do próximo ano, numa gama composta por 5 níveis de equipamento: Active, Business Line, Allure, GT Line e GT e os já referidos motores. Os preços situam-se entre 2500 a três mil euros acima das versões correspondentes em berlina (que custam a partir dos 35.300 euros).