Crise

Postos prioritários com limite de abastecimento de 15 litros

Postos prioritários com limite de abastecimento de 15 litros

A rede com 310 postos prioritários de combustível no país criada pelo Governo (REPA) tem um limite de 15 litros por veículo

No final de uma reunião da Concertação Social, o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, disse que será criada uma rede com cobertura nacional de 310 postos de abastecimento prioritário que serão assegurados, caso seja necessário, pelas forças de segurança.

Os postos "destinam-se prioritariamente a serviços essenciais de apoio à comunidade" como é o caso de serviços médicos, de transporte de doentes ou de medicamentos, mas que "também poderão abastecer particulares", disse Vieira da Silva.

"Atendendo à atual situação de dificuldade do abastecimento público de combustíveis, importa adotar medidas de caráter excecional que assegurem a manutenção do funcionamento dos serviços e forças de segurança, e bem assim o serviço às populações", pode ler-se em comunicado enviado pelo Ministro do Ambiente e da Transição Energética.

Os postos de abastecimento pertencentes à REPA ficam obrigados a reservar, para uso exclusivo das entidades prioritárias, pelo menos, uma unidade de abastecimento, com 10 mil litros de gasóleo, ou 20% da sua capacidade, 4 mil litros de gasolina e 2 mil litros de GPL-auto.

Entre as entidades prioritárias destacam-se as Forças Armadas, as forças de segurança e os agentes de proteção civil. Integram ainda esta lista os serviços de emergência médica e transporte de medicamentos e as entidades públicas ou privadas que prestam serviços públicos, designadamente transporte coletivo de passageiros, recolha de resíduos urbana e limpeza urbana, serviços de água, energia e telecomunicações;