PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Premium

Preços de bens essenciais subiram acima da inflação

Preços de bens essenciais subiram acima da inflação

Inflação média em 2018 não foi além de 1%. Pão encareceu 1,4%, peixe e frutas 2%. Transportes custaram mais 3,06%.

Mais de metade do orçamento das famílias foi afetado por aumentos de preços acima dos 2%, o dobro da inflação média de 2018 (1%). A classe "habitação, água, eletricidade e outros combustíveis" - representa 31,8% das despesas nos lares portugueses - sofreu um agravamento médio de 2,19%. No caso dos transportes - 14,7% dos orçamentos familiares - a subida foi de 3,06%. Se acrescentarmos o agravamento de 2,12% nos "restaurantes e hotéis" - 8,5% das despesas -, constata-se que 55% dos gastos das famílias foram afetados por aumentos superiores à inflação média.

"A inflação é uma média das oscilações de valor em vários produtos e serviços. De facto, fazendo alguma segmentação, há aumentos superiores que afetam mais os orçamentos das famílias", afirma João Cantiga Esteves. O professor de Finanças no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) admite contudo ser "estranho que os preços ainda estejam, em média, tão baixos após toda a política de injeção de dinheiro pelo BCE nos mercados".