PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Chipre

Presidente garante que Chipre vai manter-se na Zona Euro

Presidente garante que Chipre vai manter-se na Zona Euro

O Presidente de Chipre, Nicos Anastasiades, garantiu, esta sexta-feira, que o país não vai abandonar a Zona Euro depois do plano de resgate internacional destinado a evitar a falência e que implica uma reestruturação drástica do sistema bancário.

A declaração do Presidente foi feita numa conferência anual de trabalhadores, em Nicósia, avançou a agência semioficial CNA.

O economista norte-americano e Prémio Nobel Paul Krugman defendeu esta semana a saída imediata de Chipre da Zona Euro, num artigo divulgado na edição em linha do The New York Times.

"Chipre deve sair do euro. Agora", escreveu Krugman, no blogue "A Consciência de Um Liberal", que mantém no espaço virtual do diário nova-iorquino.

Para justificar a proposta, argumentou: "Permanecer no euro significa uma incrivelmente severa depressão, que vai durar por muitos anos, enquanto Chipre procura construir um novo setor exportador".

Ao contrário, "sair do euro, e deixar a nova moeda cair acentuadamente, iria acelerar em muito esta reconstrução".

O Eurogrupo e o FMI chegaram a acordo, na madrugada de segunda-feira passada, com as autoridades de Nicósia para conceder uma ajuda de 10 mil milhões de euros ao Chipre.

Em troca da ajuda, o país comprometeu-se a reduzir o seu setor bancário, encerrando o segundo maior banco de Chipre, o Laiki Bank, e a reestruturar o maior, o Banco de Chipre.

Os depósitos inferiores a 100 mil euros não serão afetados, contrariamente ao inicialmente previsto, mas as contas com valores superiores vão sofrer taxas de 30 a 40%.

Entre outras medidas, figura um aumento do imposto sobre as empresas, que passa de 10% para 12,5%, e sobre as privatizações.