PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Economia

PSD/Porto quer esclarecimento da tutela sobre fim do longo curso da TAP

PSD/Porto quer esclarecimento da tutela sobre fim do longo curso da TAP

O líder da distrital do PSD/Porto, Virgílio Macedo, considerou esta quarta-feira "extremamente prejudicial" o fim dos voos de longo curso no aeroporto Sá Carneiro e defendeu que o ministro da Economia deve ser questionado sobre a matéria.

"Sabemos que infelizmente, ao longo do tempo, o Porto, o Norte do país sempre foi mal tratado por parte da TAP. Se isso se concretizasse acho que era extremamente prejudicial para o interesse de toda uma região que, recorde-se, tem cerca de quatro milhões de habitantes", afirmou à Lusa o presidente da Comissão Política Distrital do Porto do PSD.

O deputado reagiu assim à denúncia hoje feita pelo presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, sobre a "intenção" da TAP, recentemente privatizada, de abandonar os voos de longo curso a partir do aeroporto Francisco Sá Carneiro.

Horas mais tarde o deputado socialista João Paulo Correia anunciou que o partido pretende questionar a coligação PSD/CDS sobre se o fim dos voos de longo curso no aeroporto do Porto esteve "em cima da mesa das negociações" da privatização da TAP.

Em resposta, Virgílio Macedo assinalou que "o grupo parlamentar do PS se deve ter enganado relativamente ao destinatário da sua pergunta".

"É importante fazer esta pergunta ao destinatário certo e o destinatário certo é o ministro da economia", defendeu o social-democrata para quem Manuel Caldeira Cabral deve, através da Parpública "que ainda detém 29% da TAP", averiguar junto da administração da transportadora se tal intenção é verdadeira.

Para Virgílio Macedo, "a ser verdade, é uma situação extremamente grave para os interesses da população do Norte do país".

"O PSD fica à espera da resposta e é esse o sítio certo para fazer as perguntas", frisou.

Também a concelhia do PSD do Porto acredita que perder voos internacionais, nomeadamente para o Brasil e EUA, "é mau para o Porto" e que "se isto for verdade é um revés nas ligações internacionais" da cidade.

O presidente da concelhia, Miguel Seabra, disse ainda à Lusa estar "solidário com a crítica do presidente" da Câmara Municipal do Porto à situação, apelando "à TAP para que não faça mais essa maldade" à região.

"Se pretendem abandonar a cidade do Porto e o aeroporto Francisco Sá Carneiro, então nós também poderemos abandonar a TAP", avisou o autarca do Porto hoje, em declarações aos jornalistas à margem da reunião camarária, frisando que a informação sobre a "intenção" da empresa é "absolutamente credível", "preocupada" e "vem de dentro da TAP".