PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Motoristas

PSP e GNR asseguraram 139 transportes de combustível

PSP e GNR asseguraram 139 transportes de combustível

A GNR e a PSP asseguraram, no total, o transporte de combustível em 139 veículos pesados, empenhando 158 elementos nesta operação, na sequência da greve dos motoristas de matérias perigosas.

Segundo dados divulgados à agência Lusa pelo Ministério da Administração Interna, estes transportes de combustível em 139 veículos pesados de transporte de mercadorias perigosas foram realizados entre segunda-feira, dia 12 de agosto, e domingo, dia em que a greve foi desconvocada pelo segundo e último sindicato que a tinham convocado.

Nesta operação, ao longo de uma semana, estiveram envolvidos 158 elementos da GNR e da PSP.

Devido à greve dos motoristas, o Conselho de Ministros declarou em 9 de agosto a situação de crise energética, tendo esta segunda-feira de manhã, um dia depois da desconvocação da greve, decretado o seu fim a partir das 23.59 horas.

A situação de crise energética teve como objetivo garantir os abastecimentos energéticos essenciais à defesa, ao funcionamento do Estado e dos setores prioritários da economia, bem como à satisfação dos serviços essenciais de interesse público e das necessidades fundamentais da população durante a greve dos motoristas.

Na quinta-feira, o Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) desconvocou a paralisação, mas o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) só desconvocou o protesto domingo, após um plenário de trabalhadores.

Para terça-feira está marcada uma reunião no Ministério das Infraestruturas e Habitação, em Lisboa, para a retoma de negociações entre a associação patronal Antram e o SNMMP.