Cristiano Ronaldo

Pulseiras "power balance" pagam multa de 42 milhões de euros

Pulseiras "power balance" pagam multa de 42 milhões de euros

As pulseiras "Power Balance", que ficaram conhecidas em todo o Mundo depois serem usadas por diversas celebridades, enfrentam mais um processo por fraude. A empresa será obrigada a pagar 42 milhões de euros por alegada publicidade enganosa.

A empresa "Power Balance" corre o risco de abrir falência, depois de um grupo de consumidores dos EUA ter exigido uma indemnização no valor de 42 milhões de euros.

Em Dezembro do ano passado, a marca admitiu não existir base científica de que as pulseiras concedessem mais força e equilíbrio, pelo que incorreu numa conduta enganosa.

Nos últimos três anos, foram vendidas cerca de três milhões de pulseiras, a cerca de 20 euros cada.

Cristiano Ronaldo usava sempre uma, adereço partilhado com a namorada, a manequim russa Irina Shayk, quase como uma aliança.

Reebok também foi multada

Também a marca Reebok foi multada em 738 mil euros por publicidade enganosa. Em causa, está a campanha publicitária das sapatilhas "EasyTone" e "Runtone", que prometem uma tonificação dos músculos dos glúteos até 28% mais do que outras marcas.

A Comissão Federal do Comércio, dos Estados Unidos, proibiu a Reebok de fazer afirmações sobre percentagens especificas de tonificação muscular, a menos que estas sejam apoiadas por provas cientifícas.

ver mais vídeos