Nicolas Sarkozy

Sarkozy elogia "progressos" de Portugal no combate à dívida

Sarkozy elogia "progressos" de Portugal no combate à dívida

O presidente da República francês, Nicolas Sarkozy, afirmou, esta quarta-feira, em Paris que Irlanda e Portugal "fizeram progressos destacados" no combate ao défice e à dívida.

Nicolas Sarkozy declarou também que o euro "não é o doente" que muitos denunciam, apesar de atravessar a mesma crise que outras economias desenvolvidas.

A Zona Euro "é uma zona de riqueza e de prosperidade, um pólo essencial da economia mundial e um projecto que estrutura a construção europeia", declarou o chefe de estado francês.

Nicolas Sarkozy falava na conferência anual de embaixadores de França que se realizou esta quarta-feira em Paris.

O chefe de estado acrescentou que a actual crise é "consequência directa das crises financeira e económica de 2008 e 2009", nas quais se tomou "medidas responsáveis" para salvar o sistema financeiro.

Essas medias, explicou Nicolas Sarkozy, provocaram, no entanto, "um aumento do défice e das dívidas".

Nicolas Sarkozy sublinhou, contudo, que a situação é mais preocupante noutras partes do mundo, recordando que enquanto na Eurozona a dívida alcança 85% do PIB, é de 100% nos Estados Unidos e de 200% no Japão.

"Digo aos especuladores que não os deixaremos actuar sem responder. Tomaremos todas as medidas necessárias para reforçar a Zona Euro", avisou também o Presidente francês.

"Defendendo o euro, defendemos a Europa e a nossa prosperidade", afirmou Nicolas Sarkozy.