Aviação

Vídeo divulgado pela Ryanair é "evidente violação" da proteção de dados, diz sindicato

Vídeo divulgado pela Ryanair é "evidente violação" da proteção de dados, diz sindicato

O sindicato dos tripulantes de cabine informou hoje que discutirá com as "instituições competentes" a "evidente violação" da Ryanair do regulamento de proteção de dados, no âmbito da divulgação de imagens dentro do aeroporto de Málaga, em Espanha. Ao JN, a Ryanair salientou que as salas de tripulação e pilotos "estão equipadas com câmaras de vigilância por motivos de segurança e têm as respectivas notificações, tal como requerido pelas normas de GDPR".

Em comunicado divulgado esta quinta-feira de manhã, o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) apontou a "evidente violação do Regulamento Global de Proteção de Dados", que vai discutir com as "instituições competentes".

Em causa está a divulgação de um vídeo pela transportadora aérea para "expor a encenação da fotografia de tripulantes a dormir na sala de tripulação de Málaga" e no qual se observam funcionários a deitarem-se no chão.

No início da semana, uma fotografia colocada nas redes sociais mostrava os tripulantes deitados no chão, tendo o SNPVAC referido tratar-se das condições vividas no sábado, quando quatro voos da companhia irlandesa foram desviados face ao encerramento do aeroporto do Porto devido à tempestade Leslie.

Os aviões foram desviados para Málaga, onde, segundo o sindicato, oito pilotos e 16 tripulantes foram colocados numa sala, "sem as mínimas condições de descanso" e, durante várias horas, "sem acesso a comida, bebida" e com apenas oito cadeiras. "Não tiveram, pois, outra alternativa, tal como se observa na foto, se não descansarem no chão da referida sala", lê-se num comunicado divulgado segunda-feira.

Hoje, o sindicato garante que a Ryanair fez um "favor a todos, ao fornecer provas, que de facto, não havia o mínimo de condições para os seus empregados passarem a noite com dignidade". "A Ryanair demonstrou que tudo o que publicámos era verdade", concluiu o sindicato, que referiu que os tripulantes, "num gesto de protesto, tiraram uma foto, que imediatamente se tornou viral".

Pelo contrário, a transportadora garante que "a publicação deste vídeo revela os factos e expõe as acusações falsas do SNPVAC. O vídeo prova que a imagem original foi encenada e nenhuma tripulação 'dormiu no chão' " e refuta a acusação que tenha sido violado o Regulamento Global de Proteção de Dados.

"Todas as salas de tripulação e pilotos da Ryanair estão equipadas com câmaras de vigilância por motivos de segurança e têm as respectivas notificações, tal como requerido pelas normas de GDPR (protecção de dados)", esclareceu, ao JN, fonte da companhia.

ver mais vídeos