Lançamento

Toyota diz adeus ao Auris e "oferece" Corolla com argumentos reforçados

Toyota diz adeus ao Auris e "oferece" Corolla com argumentos reforçados

Ao fim de 11 anos no mercado o Toyota Auris sai de cena e toda a gama passa a usar de novo a denominação Corolla. Com o fim do Diesel em todos os veículos de passageiros, o novo modelo é lançado no mercado português com novos argumentos, incluindo uma versão hibrída mais potente, que recorre a um motor 2.0.

A gama Corolla, que chega aos concessionários este fim-de-semana desdobra-se em três carrioçarias: a Hatchbak (dois volumes); a Touring Sport (carrinha) e o mais clássico sedan (três volumes), que sempre manteve a denominação original. Nesta 12.ª geração do modelo mais vendido do Mundo (45 milhões de exemplares vendidos desde 1966), destaque para um aumento geral das dimensões do Corolla permitindo um maior espaço interior e bagageiras maiores.

A Touring Sport (TS), por exemplo, oferece um volume de carga de 598 litros, que pode ser ampliado com o rebatimento dos bancos. Nesta configuração, o piso (reversível, com uma das faces a oferecer um revestimento em resina, útil para colocar objetos sujos ou húmidos) pode ser colocado numa posição mais elevada, permitindo um plano de carga completamente horizontal. O interior foi igualmente renovado e a qualidade dos materiais utizados e dos acabamentos, com superficies macias, está em alta.

A marca destaca que a nova plataforma TNGA GA-C (Nova Arquitetura Global Toyota - TNGA) "oferece agilidade de comportamento, capacidade de resposta e conforto de rolamento" e, juntamente com novos materiais e técnicas de fabrico, permitiu aumentar a rigidez da carroçaria em cerca de 60% face ao modelo anterior e diminuir o peso.

Mais potência

O Corolla tem suspensão dianteira do tipo MacPherson e sistema de suspensão traseira multibraços totalmente nova, Suspensão Variável Adaptativa nas variantes Hatchback e TS e um sistema de seleção do modo de condução com as configurações Eco, Comfort, Normal, Sport S, SPORT S + e Custom.

Pela primeira vez na gama, a Toyota disponibiliza duas versões híbridas, a já conhecida 1.8, de 122 cavalos de potência combinada, e a nova 2.0, de 180 cavalos, sendo que esta dispõe de uma transmissão Sequential Shiftmatic de seis velocidades, com patilhas de passagem manual montadas no volante. Está ainda disponível uma motorização convencional a gasolina, de 1.2 litros, com 116 cv para as carroçarias Hatchback e Touring Sports e uma de 1.6 litros e 132 cv para o Sedan (não disponível em Portugal).

Todas as variantes do novo Corolla estão equipadas de série com a versão mais recente do Toyota Safety Sense, um conjunto de tecnologias de segurança ativa projetadas para ajudar a evitar ou atenuar as consequências de colisões. O melhorado pacote de segurança ativa usa uma nova câmara de lente única com maior resolução e um radar de ondas milimétricas. De acordo com a marca, "o desempenho de ambos os sistemas foi melhorado para expandir a gama da deteção de riscos e beneficiar a sua funcionalidade".

Num breve contacto dinâmico em Lisboa, ficaram bem evidentes os progressos do novo Corolla em matéria de insonorização, qualidade de materiais, acabamentos e espaço a bordo, bem como a eficácia com que a suspensão enfrentou o pisos degradado de algumas ruas da capital.

Níveis de equipamento

Os Hatchback e a TS estão disponíveis nas versões Active, Comfort, Comfort+ P. Sport, Square Colletion, Exclusive e Luxury. O sedan conta apenas com versões Comfort, Exclusive e Luxury. Desde a entrada de gama, todos os Corolla estão equipados de série com óticas traseiras e luzes diurnas em LED, retrovisores elétricos e aquecidos, sensor de luz, ecrã TFT de 4,2", E-call, ar condicionado (manual no 1.2T), Toyota Safety Sense, controlo adaptativo da velocidade de cruzeiro, travão de mão e vidros elétricos e botão Push Star (no Hybrid).

Os preços começam nos 21.300 euros (1.2T Active) da versão Hatchback e vão até aos 41.330 euros da TS 2.0 Hybrid Luxury.

Imobusiness