PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

O Jogo ao Vivo

Economia

União Europeia destina pelo menos 8 mil milhões de euros ao emprego jovem

União Europeia destina pelo menos 8 mil milhões de euros ao emprego jovem

O presidente da Comissão Europeia adiantou, em Bruxelas, que a verba comunitária destinada à criação de emprego para os jovens vai ascender a, pelo menos, oito mil milhões de euros.

Em declarações aos jornalistas no final do primeiro dia do Conselho Europeu, José Manuel Durão Barroso disse ter ficado "bastante satisfeito" com os resultados da cimeira que, em sua opinião, "reforçam muito consideravelmente o investimento europeu".

Os chefes de Estado e do Governo da União Europeia (UE) iniciaram na quinta-feira uma cimeira de dois dias, focada na definição de medidas para combater o desemprego jovem e melhorar o acesso ao crédito por parte das pequenas e médias empresas (PME).

No que respeita ao combate ao desemprego jovem, Durão Barroso disse que os líderes europeus acordaram em antecipar para 2014 e 2015 os seis mil milhões de euros da iniciativa garantia jovem, que pretende assegurar que os jovens até aos 25 anos que estão desempregados há quatro meses tenham acesso a um trabalho, a um estágio ou a um programa de formação.

"Os seis mil milhões de euros, em vez de serem para os sete anos [2014-2020], vão ser concentrados nos dois primeiros anos, 2014 e 2015, começando em janeiro de 2014", disse.

O presidente do executivo comunitário adiantou ainda que a verba a disponibilizar deverá ultrapassar os seis mil milhões de euros, em resultado da "flexibilidade" acordada na quinta-feira entre a Comissão Europeia, o Parlamento Europeu e o Conselho Europeu, no âmbito do acordo sobre o orçamento comunitário para o período 2014-2020.

"Com a flexibilidade que foi acordada hoje também com o Parlamento e o Conselho, [a verba] vai ser mais de seis mil milhões. Vai ser, pelo menos, oito mil milhões de euros", adiantou.

Questionado sobre o valor que será atribuído a Portugal, Durão Barroso escusou-se a avançar um número, mas afirmou esperar que haja no país "capacidade administrativa de pôr em prática este programa e empresas que estejam disponíveis para contratar jovens, mesmo que seja em regime de estágios e formação complementar".

Em Portugal, a taxa de desemprego jovem situou-se nos 42,5% em abril, um nível recorde, segundo os últimos dados do Eurostat.

O presidente do executivo comunitário congratulou-se ainda com o "acordo político final" sobre o orçamento comunitário para 2014-2010, alcançado na quinta-feira de manhã entre as três instituições europeias (Parlamento Europeu, Conselho Europeu e Comissão Europeia).

"Vai haver mesmo orçamento para os próximos sete anos na União Europeia, o que é muito importante", salientou.