Economia

Vítor Constâncio diz que pedido de ajuda "tornou-se inevitável" para Portugal

Vítor Constâncio diz que pedido de ajuda "tornou-se inevitável" para Portugal

O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio, considerou, quinta-feira, que o pedido de ajuda financeira externa de Portugal "tornou-se inevitável" até porque os mercados na zona euro estavam a pressionar o país.

Questionado pela agência Lusa sobre o pedido de ajuda externa e os seus efeitos na zona euro, o responsável diz que o mesmo "clarifica uma situação", já que os mercados "estavam a fazer pressão" sobre Portugal.

"Tornou-se inevitável para Portugal" recorrer à ajuda externa, concluiu Vítor Constâncio.

O primeiro-ministro José Sócrates anunciou na quarta-feira ao início da noite que o Governo português fez um pedido de assistência financeira à Comissão Europeia, decisão que adiantou ter sido comunicada ao Presidente da República.