Economia

Inventores portugueses têm cada vez mais patentes na Europa

Inventores portugueses têm cada vez mais patentes na Europa

As empresas e os inventores portugueses apresentaram 199 pedidos de patentes no Instituto Europeu de Patentes, em 2013, o que representa um aumento de 34% face ao ano anterior. Os pedidos nacionais são liderados por uma empresa de instalações sanitárias.

No ano passado, os pedidos de patentes no Instituto Europeu de Patentes (IEP) "voltaram a bater um recorde", com Portugal a registar um dos maiores aumentos.

Segundo o IEP, os pedidos vindos de Portugal têm crescido em média, 11,3% ao ano, nos últimos dez anos, um crescimento só igualado pelos países asiáticos. Portugal ocupa agora o 36.º lugar do ranking mundial. Em 2012 ocupava o 40.º lugar.

As empresas portuguesas que mais pedidos de patente apresentaram foram a Oliveira & Irmão (sete pedidos), Bial-Portela (quatro), Universidade do Minho (quatro), Biosurfit (três), Consumo em Verde - Biotecnologias das plantas (três), Gowan Comércio Internacional e Serviços (três), Internet Business Technologies - Informática (três) e Novadelta (três).

Ao todo, o IEP recebeu 265 mil pedidos de patentes no ano passado, mais 2,8% do que em 2012 e o maior crescimento de sempre.

Os Estados Unidos e o Japão foram os países que mais pedidos registaram, enquanto a China (mais 16%) e a Coreia do Sul (mais 14%) tiveram um crescimento maior, comparativamente ao ano passado.

Os pedidos provenientes da Europa mantiveram-se estáveis com alguns países em crescimento, além de Portugal, como os Países Baixos (mais 17%), Irlanda (mais 9%) e Suécia (mais 7,5%).

PUB

Diminuiram os pedidos provenientes da Polónia (menos 3%), Bélgica (menos 7,4%), Alemanha (menos 5,4%), Reino Unido (menos 3%), Itália (menos 2,7%) e Suíça (menos 2%).

Os pedidos de patentes dos EUA (mais 2,8%) e do Japão (mais 1,2%) cresceram de forma moderada, tendo estes dois países registado os números mais elevados de pedidos.

O IEP concedeu 66.700 patentes europeias no ano passado, um aumento de 1,6% em relação a 2012 e "o maior aumento de sempre", segundo o organismo.

A lista de empresas com mais pedidos de patentes no IEP é liderada pela Samsung (2.833 pedidos), seguida pela Siemens (1.974) e a Philips (1.839). A BASF (5ª),

No "top 10" contam ainda empresas como a Robert Bosch e a Ericsson.

O presidente do IEP, Beno"t Battistelli, sublinha que "os pedidos de patentes na Europa estão em crescimento pelo quarto ano consecutivo".

"Este crescimento é a prova de que as empresas de todo o mundo veem a Europa como um polo primordial de inovação", adiantou.

Oliveira & Irmão lidera pedidos

A Oliveira & Irmão, da área das instalações sanitárias, lidera a lista das empresas portuguesas que mais patentes pediram em 2013 ao Instituto Europeu de Patentes. A empresa é líder ibérica na produção de autoclismos e um dos principais "players" europeus, exportando para mais de 60 países.

A fábrica, sediada em Aveiro, venceu em 2013 o "Prémio Kaizen Lean", do Instituto Kaizen, na categoria "Excelência na Produtividade", pelo aumento da produtividade e eficiência operacional, distinção que reconhece a melhoria contínua e a inovação dos processos.

Segundo o presidente do conselho de administração, António Oliveira, "a investigação e desenvolvimento incorpora o ADN da empresa", sendo o investimento anual em Inovação da ordem de um milhão de euros.

"O objetivo é afirmar a OLI como um "player" mundial no desenvolvimento e produção de soluções de banho, tecnologicamente avançadas e sustentáveis hídrica e energeticamente", explica.

A dupla descarga da água do autoclismo foi uma invenção da OLI há vinte anos e hoje é uma tecnologia presente em qualquer parte de mundo, responsável por uma poupança de água na ordem dos 50%, mas outras inovações mais recentes merecem destaque.

São exemplos a torneira de bóia "Azor Plus", a placa de comando "Moon Ceramic" e o sistema autoportante "Easy Move".

A torneira de bóia "Azor Plus" permite poupar até nove litros de água por dia, o que equivale a uma redução de 2% da fatura mensal. Esse aumento da eficiência deve-se ao sistema retardador de entrada de água no reservatório do autoclismo que impede o enchimento do tanque, enquanto a válvula de descarga se encontra aberta.

A placa de comando "Moon Ceramic", que ativa a descarga do autoclismo por aproximação, apresenta o inovador sistema "Hidroboost", que dispensa a ligação à rede elétrica ou a substituição de pilhas, porque ao aproveitar a energia da água em movimento, cria e armazena energia que é posteriormente utilizada para ativar as descargas.

Trata-se de uma solução que foi desenvolvida pela empresa em parceria com o Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes (CeNTI).

O sistema "Easy Move", compatível com todas as sanitas suspensas, é outra das mais recentes novidades, permitindo ao utilizador ajustar a altura do sanitário à sua medida, ajustando-se às características dos utilizadores com mobilidade reduzida, de estatura alta ou crianças.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG