Pingo Doce

Jerónimo Martins só fala depois da posição da Autoridade da Concorrência

Jerónimo Martins só fala depois da posição da Autoridade da Concorrência

A Jerónimo Martins aguarda que a Autoridade da Concorrência se pronuncie sobre as eventuais ilegalidades na campanha promocional dos supermercados Pingo Doce no 1.º de Maio, depois da ASAE ter concluído que há "indícios de incumprimentos".

A ASAE concluiu, esta sexta-feira, que se registaram ilegalidades na campanha promocional dos supermercados Pingo Doce no 1.º de Maio, tendo entregue o processo à Autoridade da Concorrência (AdC).

Instada pela Lusa a comentar o assunto, fonte oficial da Jerónimo Martins escusou-se a comentar: "Aguardamos serenamente que a Autoridade da Concorrência se pronuncie", disse.

"Após análise de centenas de documentos, foi entregue na Autoridade da Concorrência um processo sobre a matéria, havendo indícios do incumprimento de algumas disposições previstas no decreto lei número 370/90 de 29 de outubro", referiu a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica em comunicado.

A ASAE adianta que iniciou no passado dia 1 de maio uma averiguação sobre a campanha de desconto da cadeia Pingo Doce, com vista a verificar se existem indícios de vendas com prejuízo, tendo concluído o processo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG