dívida pública

Juros da dívida descem a dois anos e sobem ligeiramente a 5 e 10 anos

Juros da dívida descem a dois anos e sobem ligeiramente a 5 e 10 anos

Os juros da dívida de Portugal estavam, esta terça-feira, a descer a dois anos atingindo mínimos históricos e a subir ligeiramente a cinco e 10 anos.

Às 08.30 horas, os juros a 10 anos estavam a negociar-se no mercado secundário a 3,372%, depois de terem terminado a 3,371%, na véspera de Portugal realizar um leilão de dívida a 10 anos.

No prazo a cinco anos, os juros estavam a subir para 2,134%, contra os 2,102% do encerramento de terça-feira.

Na maturidade dos dois anos, os juros da dívida estavam a cair para 0,895%, abaixo de 0,906% da sessão na terça-feira, situando-se em mínimos históricos.

Os juros da dívida soberana da Irlanda estavam a descer a dois anos para mínimos, enquanto a cinco e dez anos subiam no mercado secundário. Dublin terminou oficialmente, a 15 de dezembro passado, o programa de ajustamento solicitado em 2010 à troika, no valor de 85 mil milhões de euros.

Já os juros da Itália subiam a dois anos, desciam na maturidade dos cinco anos e valorizavam-se nos 10 anos, enquanto os de Espanha subiam no mercado secundário em todos os prazos.

Em sentido contrário, seguiam os juros da dívida da Grécia a 10 anos que estavam descer para mínimos.

Portugal regressa, na quarta-feira, ao mercado para um leilão de Obrigações do Tesouro (OT) a 10 anos, pretendendo encaixar até 750 milhões de euros.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública de Portugal (IGCP) indicou que a emissão de OT vencerá em fevereiro de 2024 e terá um montante indicativo entre 500 e 750 milhões de euros.

No anterior leilão de OT a 10 anos, que ocorreu no final de abril, Portugal emitiu 750 milhões a uma taxa de juro de 3,5752%.

Depois da chegada da troika (Fundo Monetário Europeu, Comissão Europeia e Banco Central Europeu) a Portugal, o Tesouro realizou uma emissão a dez anos em maio de 2013, quando emitiu 3 mil milhões de euros a uma taxa de juro anual de 5,65%.