Exclusivo

Leiloeiras de arte também vão aceitar criptomoedas

Leiloeiras de arte também vão aceitar criptomoedas

No segundo ano de pandemia, em 2021, os leilões internacionais de arte tiveram um dos melhores anos de sempre, com 17,1 mil milhões de dólares (quase 16 mil milhões de euros) faturados (+60% que em 2020 e +28% que em 2019).

O vigor do mercado tem tudo a ver com o número de novos milionários e o excesso de liquidez em novos mercados, como as criptomoedas. Em Portugal, a realidade anda "distante das especulações mundiais", mas uma das maiores leiloeiras prepara-se para aceitar pagamentos em criptomoedas para "chegar aos novos milionários".

O ano que passou foi um dos melhores de sempre em valor de peças de arte leiloadas nas principais organizadoras de hastas do Mundo, revela a consultora Art Price. Um total de 660 mil peças foram vendidas por quase 16 mil milhões de euros, para os quais contribuíram, pela primeira vez, 232,43 milhões de dólares em NFT - a nova "arte digital" que anima criptomilionários e outros colecionadores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG