Madeira

Lesados do Banif em protesto no Funchal esperaram António Costa

Lesados do Banif em protesto no Funchal esperaram António Costa

Dezenas de manifestantes em protesto por uma solução do caso Banif esperaram, esta terça-feira, pelo primeiro-ministro no Funchal.

Os manifestantes esperaram pela chegada do primeiro-ministro ao edifício da Câmara Municipal do Funchal, onde António Costa inaugurou a Loja do Munícipe, em protesto contra a situação em que se encontram na sequência da resolução do banco para as mãos do Santander.

Jacinto Silva, dirigente da ALBOA - Associação dos Lesados do Banif, justificou a manifestação como sendo uma forma de "sensibilizar" o primeiro-ministro para a necessidade de "arranjar uma solução" para as pessoas que perderam "as economias de uma vida de trabalho aquando da resolução do banco", considerando a Associação que o "Banco de Portugal e o Estado têm uma grande responsabilidade na situação".

Notando que "os lesados do papel do BES [Banco Espírito Santo] já têm uma solução em vista", Jacinto Silva defendeu que os lesados do Banif "mais razão têm".

"Sendo o Banif um banco do Estado, à data da resolução, entende-se que mais razão têm os lesados do Banco Internacional do Funchal do que os lesados do BES, que era um banco privado", disse.

O primeiro-ministro reúne-se esta terça-feira tarde com os dirigentes da ALBOA.