Mobilidade

Lexus dá mais um passo na eletrificação da gama e lança o UX 300e

Lexus dá mais um passo na eletrificação da gama e lança o UX 300e


A Lexus acaba de entrar na corrida dos "Premium" elétricos, lançando o UX 300e, um "crossover" compacto que chegará a Portugal no próximo ano e foi agora apresentado na Base Aérea 6, no Montijo.

Com subtis mudanças estéticas em relação ao modelo híbrido, o UX 250h, o novo 300e tem uma vocação citadina, mas os 315 quilómetros de autonomia (413 em ciclo urbano) permitem uma utilização mais versátil.

Ganhou cerca de 280 quilos em relação ao híbrido, mas a colocação das baterias no piso permitiu baixar o centro de gravidade, melhorando a agilidade e a estabilidade, mas o maior peso não se nota ao volante. Isso ficou bem patente durante um breve contacto dinâmico nas instalações da Força Aérea, que incluiu uma prova de aceleração e um "slalom". O UX demora 7,5 segundos para ir dos 0 aos 100 km/h, mas, mais do que a aceleração, impressionou a agilidade do modelo.

O UX 300e também demonstrou um elevado nível de silêncio, fruto da colocação de mais material insonorizante. Pode parecer paradoxal falar de silêncio num veículo elétrico, mas a verdade é que os pneus, por exemplo, são uma fonte permanente de ruído. Por isso, o contacto com o Lexus incluiu caminhos em terra batida no interior da base, perfeitos para ajuizar dos bons resultados obtidos pela marca.

Técnica
O novo modelo da Lexus recorre a uma bateria de iões de lítio da Panasonic, arrefecidas a ar, com a capacidade de 54,3 kW/h, para chegar a uma potência de 150 kW (cerca de 204 cavalos) e um binário máximo de 300 Nm. É composta por 288 células de grande capacidade, está instalada sob o piso do habitáculo e o banco traseiro e a marca fala em consumos de 16,8 kWh/100 km.

Para maior tranquilidade do condutor, quando o UX indica 0 km de autonomia, existe uma folga de 10% para permitir chegar a um ponto de carga.

"A bateria é arrefecida a ar por questões de peso, de segurança (evitando-se hipotéticas fugas do líquido refrigerante) e por ser uma tecnologia que já dominamos há muitos anos", afirmou Victor Marques, do departamento de Relações Públicas da Toyota e Lexus.

O UX 300e tem duas entradas para carregamento, uma dedicada em exclusivo aos carregamentos rápidos. Segundo a marca, numa "wallbox" o pleno atinge-se em 8.15 horas, enquanto num posto de carregamento rápido (o UX 3003 só carrega até 50 kW) em 50 minutos atinge-se os 80% da capacidade da bateria. Os 20% restantes serão carregados com velocidade mais lenta, para evitar o sobreaquecimento da bateria e otimizar a sua durabilidade.

Bateria que beneficia de uma garantia alargada de 10 anos (ou até um milhão de quilómetros) para todos os defeitos funcionais da bateria principal do UX300e e degradação de capacidade, mantendo-se a garantia geral de sete anos ou 160 mil quilómetros.

Vendas
Apesar de já estar à venda nalguns países europeus, o UX 300e chegará a Portugal no primeiro trimestre do próximo ano e muito em breve já serão aceites pré-reservas.

Em termos de expectativa de vendas, Victor Marques conta chegar ao final do próximo ano com 100 unidades vendidas e considera realista "pensar num mix de vendas de 45% de UX elétricos e 55% híbridos, que vão continuar a fazer muito sentido".

"O 300e vai complementar a nossa oferta. Tanto podemos cativar clientes do híbrido, que experimentam e gostam, como de outras marcas", referiu.

A Lexus vendeu 30 mil UX desde o seu lançamento, no ano passado, sendo que em Portugal representou, no ano passado, 37% das matrículas totais da marca.

Os preços do UX 300e começam nos 52.500 euros, destacando a marca que, para as empresas, a hipótese de deduzir o IVA baixa o preço para os 42.683 euros.

Outras Notícias