O Jogo ao Vivo

Economia

Líder da Jerónimo Martins não sabia da promoção do Pingo Doce

Líder da Jerónimo Martins não sabia da promoção do Pingo Doce

Alexandre Soares Santos, chairman do grupo Jerónimo Martins, ficou "surpreendido" com a campanha de 50% de desconto do Pingo que, no dia 1 de Maio, provocou o caos nos supermercados.

"Foi uma loucura", avaliou Alexandre Soares Santos, que em entrevista ao semanário "Sol", garantiu não ter tido conhecimento da campanha, preparada em segredo pelo departamento de promoções da cadeia Pingo Doce.

Ainda segundo Soares Santos, os gerentes das lojas ficaram a saber da campanha com apenas 15 dias de antecedência, tendo recebido instruções para não falarem com os funcionários.

Quanto às críticas feitas por sindicatos e por partidos de esquerda de que a campanha terá sido motivada por motivos ideológicos, Alexandre Soares Santos não deixou margem para dúvidas. "Ideologia? Isso é ridículo. Tratou-se de uma promoção e de uma operação para fazer face à quebra de vendas. Não nos movemos por questões ideológicas", disse, ao "Sol".

De acordo com o diretor-geral do Pingo Doce, Luís Araújo, O Pingo Doce registou "cinco vezes mais clientes do que seria de esperar num dia normal".

Sem querer quantificar, o responsável assegurou que não a ação não registou lucros e Araújo disse estar seguro de a empresa não infringiu a lei. "Estamos seguros de que não há qualquer ilegalidade ou prática de venda com prejuízo nesta ação".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG