Economia

Líderes europeus alertam para os perigos na economia a enfrentar em 2012

Líderes europeus alertam para os perigos na economia a enfrentar em 2012

Os líderes europeus, nas mensagens de Ano Novo que deixaram aos seus povos, alertaram para as dificuldades e perigos que as economias da Europa têm que enfrentar em 2012. Cavaco fala este domingo ao país.

Depois de Passos Coelho ter alertado, na sua mensagem de Natal, que "2012 será um ano de muitas mudanças e transformações", hoje será a vez do Presidente da República a dirigir-se aos portugueses na mensagem de Ano Novo.

Esta é a primeira mensagem de ano novo do segundo mandato de Cavaco Silva, a sexta enquanto Chefe de Estado, tendo a do ano passado decorrido já em clima de campanha eleitoral, com o Presidente a antever um ano de 2011 em que as "dificuldades" não iriam "desaparecer".

"Considero essencial que 2011 fique marcado pela firmeza no combate ao desemprego e à pobreza", afirmava o chefe de Estado.

Será de esperar portanto uma mensagem em linha com as que alguns líderes europeus já fizeram: 2012 vai ser um ano difícil para os europeus.

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que espera turbulência em 2012, mas expressou a vontade de fazer "tudo" para salvar o euro e acabar com a crise da dívida soberana. "O caminho para vencer a crise não será feito sem obstáculos, mas no final a Europa sairá mais forte do que antes", declarou Merkel, acrescentando que "2012 será um ano mais difícil do que 2011".

A chanceler alemã afirmou ainda que fará "tudo para reforçar o euro" e lembrou que a "Europa tem que aprender com os erros do passado" e cooperar mais para que a moeda comum seja bem sucedida.

PUB

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, também alertou para o facto de que 2012 será um ano "cheio de riscos", que obrigarão a mudanças estruturais na economia francesa.

"Sair da crise, contruir um novo modelo para o futuro e dar à luz uma nova Europa - eis alguns dos desafios que nos esperam", declarou Sarkozy.

Também na Itália, o primeiro-ministro Napolitano fez da sua mensagem de Ano Novo um aviso para as dificuldades que esperam os italianos em 2012. "Ninguém poderá hesitar no compromisso para recuperar as contas públicas e evitar o colapso financeiro" do país, pediu o líder italiano.

O primeiro-ministro grego, Lucas Papademos, alertou para o ano "difícil" que agora começa e lembrou que a Grécia terá que continuar os seus esforços para se manter no euro e impedir o colsapso económico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG