Desemprego

Louçã: Portugal enfrenta "bancarrota social"

Louçã: Portugal enfrenta "bancarrota social"

O líder do Bloco de Esquerda considera que Portugal enfrenta uma "bancarrota social" face aos números conhecidos do desemprego, que poderá chegar a um milhão de desempregados no final de 2012.

Após um encontro com dirigentes da CGTP, em Lisboa, Francisco Louçã citou o memorando do resgate externo a Portugal, que indica um aumento de 150 mil novos desempregados ao número actual, que ronda os 700 mil.

A esses números, o líder do BE somou mais uma parcela de pessoas "desincentivadas", que não se inscrevem nos centros de emprego, com trabalhos de horários incompletos, jovens à procura do primeiro emprego e aqueles que frequentam formações sem perspectiva de emprego.

"Estaremos próximo de um milhão", anteviu o líder do BE, sublinhando que, face a "tanto desemprego que estes números revelam", se vive uma situação da "bancarrota social" em Portugal.

A taxa de desemprego atingiu os 12,4% no primeiro trimestre deste ano com a nova metodologia de recolha de informação, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No entanto, o Instituto refere também que a taxa de desemprego do primeiro trimestre teria sido de 11,4% caso tivesse sido mantida a metodologia anterior de recolha de informação.

Outras Notícias