EDP

Lucro da EDP cai 1% no primeiro trimestre do ano

Lucro da EDP cai 1% no primeiro trimestre do ano

O lucro da EDP caiu 1% no primeiro trimestre de 2013, face a igual período do ano passado, para 335 milhões de euros, anunciou esta quinta-feira a elétrica portuguesa.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa liderada por António Mexia informa que o EBITDA (resultado antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) subiu 7%, para 1.072 milhões de euros, "impulsionado" pela atividade eólica, redes reguladas na Península Ibéria e atividades liberalizadas.

A EDP diz continuar a "diversificar geograficamente o seu portfólio": entre janeiro e março, 39% do EBITDA do grupo teve origem em Portugal, 31% em Espanha, 14% no Brasil, 11% nos EUA e 5% no resto da Europa, excetuando a Península Ibérica.

Já os "custos operacionais" até março "ficaram estáveis, em 387 milhões no primeiro trimestre, suportados, por exemplo, pela estabilidade de custos em Portugal e Espanha, "reflexo de apertado controlo de custos e da execução do programa de eficiência corporativa".

O investimento operacional da elétrica, por sua vez, recuou 25% em termos homólogos, para 245 milhões até março, refletindo "um investimento em manutenção 15% mais baixo, o encaixe de um cash 'grant' num parque eólico dos EUA (91 milhões) cujas operações arrancaram em 2012 e um maior investimento em nova capacidade hídrica em Portugal e no Brasil".

No que refere à dívida líquida da empresa, esta desceu 1%, para 18,1 mil milhões de euros em março, "essencialmente suportada por um EBITDA superior e por um menor investimento".

A EDP fechou 2012 com lucros de 1.012 milhões de euros, menos 10% do que no ano anterior.

O presidente da EDP, António Mexia, lembrou em março, quando foram conhecidos os resultados do ano passado, que 2012 foi um ano "particularmente exigente" em toda a Europa, com alterações legislativas e regulatórias.

Outras Notícias