TGV

Madrid e Paris vão reunir com Lisboa para saber as alternativas ao TGV

Madrid e Paris vão reunir com Lisboa para saber as alternativas ao TGV

A ministra espanhola do Fomento revelou, em Bruxelas, que está prevista "para os próximos dias" uma reunião entre os governos português, espanhol e francês, dado Madrid e Paris quererem saber ao certo quais os planos de Lisboa como alternativa ao projeto de TGV.

Em conferência de imprensa no final de uma reunião dos ministros dos Transportes da União Europeia, dedicada precisamente à rede transeuropeia de transportes, a ministra espanhola Ana Pastor afirmou, ainda assim, estar "tranquilizada" com a garantia que recebeu, esta quinta-feira, do ministro da Economia português, Álvaro Santos Pereira, de que Portugal vai adotar a bitola europeia nas ligações ferroviárias alternativas ao projeto de alta velocidade, que decidiu na quarta-feira abandonar definitivamente.

No entanto, apontou, o governo espanhol, bem como as autoridades francesas, querem saber precisamente quais as intenções de Portugal, já que têm implicações no "corredor sul" da rede transeuropeia de transportes.

"Temos previsto, e falei disso com o ministro português, realizar uma reunião também com o governo francês, se possível nos próximos dias, para analisar a situação, já que (o abandono do projeto de alta velocidade ferroviária por parte de Portugal) é uma decisão que corresponde à soberania de um país, mas que logicamente envolve três países", apontou.

Ana Pastor disse que só na posse de toda a informação é que o governo espanhol saberá se tem de mudar os seus planos. "Cabe ao Governo português sentar-se connosco e com o governo de França e dizer-nos o que vai fazer em definitivo", prosseguiu, apontando que espera designadamente respostas sobre se Portugal "vai potenciar as ligações ferroviárias de mercadorias, se a via fundamental será desde Sines, e o que vai fazer com Aveiro".

Para já, indicou, a única certeza que tem, pois esse foi o compromisso que o ministro Álvaro Santos Pereira lhe deixou, é que a bitola em Portugal será a (UIC), a bitola europeia. "Isso dá-me muita tranquilidade, porque o mais importante é que nós, em Espanha, apostámos na bitola UIC, pelo que temos de ter interconexões com todos os países nessa bitola. Esta é uma questão importante e trata-se de uma boa notícia para Espanha", comentou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG