Emprego

Maior aumento em nove anos. Estado emprega mais 21 mil pessoas do que em 2020

Maior aumento em nove anos. Estado emprega mais 21 mil pessoas do que em 2020

É o maior aumento em nove anos, com mais contratações na Saúde e escolas. Salário médio subiu 1,7% em 12 meses.

O número de funcionários públicos aumentou 3% no 1º trimestre deste ano, face ao mesmo período de 2020, o que representa a maior variação homólogo desde dezembro de 2011, ano a que remonta a atual série estatística da Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP). São mais 21 345 pessoas do que a 31 de março de 2020, o mês dos primeiros casos de covid-19 em Portugal.

Os dados divulgados ontem, ainda preliminares, apontam para que no final de março, existissem 725 775 trabalhadores no Estado, aproximando-se dos valores do ano em que a troika aterrou no país, tendo sido a redução de funcionários públicos um dos objetivos do programa de ajustamento. Mesmo assim, o número de trabalhadores do Estado está 0,3% abaixo de 31 de dezembro de 2011, correspondendo a menos 2010 pessoas.

"Em termos homólogos, o emprego aumentou 3%, distribuído essencialmente entre a administração central (3,3%, correspondente a mais 17 614 postos de trabalho) e a administração local (2,5%, correspondente a mais 3044 postos de trabalho)", refere a síntese estatística do emprego.

Para o aumento registado neste período contribuíram sobretudo as contratações no Serviço Nacional de Saúde (SNS), com mais 7892 trabalhadores, distribuídos pelas carreiras de assistente operacional (2868), enfermeiro (2695), médico (843) e técnico de diagnóstico e terapêutica (676).

A área da educação foi outra das que mais pesaram para o acréscimo de funcionários públicos, com um crescimento de quase seis mil trabalhadores (5917) comparando com o 1.º trimestre do ano passado. Em termos de carreiras, o incremento deveu-se à contratação de educadores de infância e professores do ensino básico e secundário (3473), bem como de assistentes operacionais (1785).

Comparando com o final do ano passado, "o emprego no setor das administrações públicas aumentou 6828 postos de trabalho (1%)", indica a DGAEP. Mais uma vez, "o maior contributo para foi proveniente das áreas governativas da Educação e da Saúde, bem como do setor empresarial do estado", refere o relatório.

PUB

Aumento

O ganho médio mensal da função pública ficou em 1798,20€, no final de março, mais 1,7% do que há um ano, estima a DGAEP.

Explicação

A subida resultou "sobretudo do aumento da remuneração base média mensal e da diminuição global da importância das restantes componentes do ganho, como prémios e subsídios ou suplementos regulares, e pagamentos por horas suplementares ou extraordinária", explica a direção-geral na síntese ontem divulgada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG