Economia

Mais de 1700 empresas podem vir a encerrar se IVA não baixar

Mais de 1700 empresas podem vir a encerrar se IVA não baixar

Mais de 1.700 empresas afirmam estar a ponderar o encerramento dos seus estabelecimentos em 2014 se a taxa de IVA nos serviços de alimentação e bebidas se mantiver nos 23%.

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) deu, esta terça-feira, a conhecer, em comunicado, as principais conclusões do inquérito ao emprego que fez aos seus associados, entre 15 e 30 de setembro, no âmbito do qual recebeu um total de 3.180 respostas.

Segundo a associação, manter o IVA na taxa máxima de 23% nos serviços de alimentação e bebidas leva 55,9% das empresas inquirida (cerca de 1.777 empresas) a ponderarem o encerramento dos seus estabelecimentos no próximo ano".

Entre as empresas que ponderam manter a sua atividade, 35,8% admitem reduzir os postos de trabalho.

Se o IVA for reposto na taxa intermédia de 13%, metade das empresas admite aumentar os seus níveis de emprego no próximo ano.

A AHRESP refere que a decisão sobre a taxa de IVA "está nas mãos" do primeiro-ministro, afirmando que, "com certeza", Pedro Passos Coelho, "saberá ponderar e decidir a favor da competitividade e sustentabilidade da oferta turística", bem como da recuperação das empresas e dos seus postos de trabalho.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG