Publicidade

Menino negro com camisola onde se lê "macaco" gera críticas à H&M

Menino negro com camisola onde se lê "macaco" gera críticas à H&M

A marca de roupa sueca H&M está a ser alvo de uma onda de críticas nas redes sociais por causa de um anúncio no qual um menino negro veste uma camisola com capuz onde se lê uma mensagem com a palavra "macaco".

A frase "Coolest monkey in the jungle" ("O macaco mais fixe da selva", em tradução literal) está inscrita numa camisola desportiva com capuz da linha infantil da H&M e as críticas não tardaram nas redes sociais quando foi divulgado o anúncio da marca sueca à peça de roupa, recorrendo a um menino negro.

O ator norte-americano Jaleel White divulgou nas suas páginas das redes sociais Facebook, Twitter e Instagram que recusa "acreditar que a empresa seja assim tão burra e insensível ao usar um menino negro para vestir uma camisola com capuz onde se lê 'Coolest monkey in the jungle' e um rapaz branco com uma camisola com capuz onde se lê 'especialista em sobrevivência'".

A modelo e bloguer Stephanie Yeboah, que conta mais de 14 mil seguidores, questiona: "De quem foi a ideia na H&M de colocar este doce menino negro a vestir uma camisola com capuz que diz 'Coolest monkey in the jungle'?"

Perante as críticas e acusações de racismo, a H&M pediu desculpa esta segunda-feira e anunciou que o anúncio em questão foi retirado.

"A imagem foi removida de todos os canais H&M", reagiu uma porta-voz da marca. "Pedimos desculpas àqueles que podem ter sido ofendidos", acrescentou o grupo.

Outras Notícias