EDP

Mexia afirma que preço da eletricidade em Portugal está abaixo da média da União Europeia

Mexia afirma que preço da eletricidade em Portugal está abaixo da média da União Europeia

O presidente executivo da EDP, António Mexia afirmou, esta segunda-feira, que as estatísticas do Eurostat mostram que os preços da eletricidade em Portugal estão "abaixo da média" da União Europeia.

António Mexia, numa tentativa de desfazer vários "mitos" relacionados com a ideia de que a energia faz parte do problema de crescimento económico em Portugal, contestou a ideia de que os portugueses pagam mais pela energia elétrica do que a média da União Europeia (UE), como sugere o Eurostat, o órgão estatístico da comunidade.

"Se não tivermos em consideração os impostos", a eletricidade é em Portugal mais barata do que na média dos países membros da União Europeia, afirmou o presidente executivo da EDP, num almoço promovido pelo American Club of Lisbon.

O custo da energia "está relacionado com os outros combustíveis, não com a eletricidade", sublinhou.

Os custos da eletricidade representam 2% dos custos totais na indústria transformadora, acrescentou, para em seguida perguntar: "Como é que o que representa 2% dos custos é problema?".

Já em relação aos preços da eletricidade para os consumidores domésticos, Mexia afirmou que este está "na média da UE, apesar do IVA ser mais alto do que a média da UE", representando 2,9% dos orçamentos médios das famílias portuguesas.

O líder da EDP explica que o preço da eletricidade em Portugal, se descontado o efeito dos impostos e do preço dos combustíveis fósseis, recuou 11% entre 1997 e 2012.

Portugal registou a quarta maior subida na União Europeia (UE) em matéria de preços de eletricidade domésticos, entre a segunda metade de 2011 e igual período de 2012, revelou hoje o Eurostat.

De acordo com o gabinete de estatísticas comunitário, apenas Chipre (21%), Grécia (15%) e Itália (11%) registaram avanços nos preços maiores do que Portugal, onde o custo doméstico de eletricidade subiu 9,7% no período indicado, o mesmo crescimento verificado na Irlanda.

O preço da eletricidade nos 27 Estados-membros da UE subiu, em média 6,6% entre a segunda metade de 2011 e igual período de 2012, depois de ter aumentado 6,3% entre o segundo semestre de 2010 com e o mesmo período de 2011.

Na zona euro, a subida foi de 6,1% entre o segundo semestre de 2011 e o mesmo período do ano passado.

Em euros, Portugal registou uma subida de 20,6 euros por 100 kWh (quilowatts), igual à verificada na zona euro e superior à registada na UE (19,7 euros por 100 kWh).

No que respeita ao preço do gás para os consumidores domésticos, Portugal registou uma subida de 15,6% entre a segunda metade de 2011 e igual período de 2012, superior às verificadas na UE e na zona euro (10,3% em ambas).

Entre os 27, as maiores subidas pertenceram na Letónia (21%), na Estónia (19%) e na Bulgária (18%) e a única quebra foi registada na Eslovénia (8%), enquanto os preços permaneceram estáveis na Bélgica, na Dinamarca e na Eslováquia.

Portugal registou um crescimento de 8,5 euros por 100 kWh, superior às subidas de 7,9 euros na zona euro de 7,2 euro na UE.

Outras Notícias